domingo, 8 de maio de 2011

Menopausa

Menopausa pode-se dizer que é o inverso da menarca.
Menarca é o início do período fértil, é quando a mulher sangra pela primeira vez, o que comumente chamamos menstruação. Aqui começa o ciclo reprodutivo, que se perdurará até o momento da cessação do sangramento, denominado menopausa.
Menopausa é a parada do funcionamento dos ovários, que persiste por um período de doze meses ininterruptos. Durante esse tempo os hormônios sexuais até então produzidos pelos ovários diminuem.
Os ovários começam agora a produzir de forma irregular o hormônio que exercerá efeitos em todo o organismo da mulher. Esse hormônio é o estrogênio.
Ao longo do tempo a produção deficitária do estrogênio ocasiona além do elevado risco de doenças, sintomas desagradáveis. Surgem alterações importantes: fisicamente, emocionalmente, psicologicamente, até mesmo sócio-culturalmente.
Com a perda da capacidade reprodutiva, a mulher entra no climatério, e os sintomas pela ausência da produção dos hormônios pelos ovários são as tão conhecidas ondas de calor acompanhadas de transpiração intensa, que são mais freqüentes no período noturno. O mais correto a fazer nessa fase é tratar as disfunções; fazer exames físicos completo; uma adequada e completa anamnese com um profissional médico seja ele : ginecologista, uroginecologista ou mesmo psiquiatra que seja envolvido no tratamento das disfunções sexuais.
Não há motivo de receio para consultar com médico psiquiatra, os distúrbios sexuais podem ter causas físicas e psíquicas. É muito provável estar ligado a quadro de depressão, ansiedade, somados a dor pela atrofia do tecido que reveste a vagina.
É importante tratar em conjunto o físico (corpo) e o mental (cabeça).
O uso da terapia de reposição Hormonal (TRH) no tratamento de sintomas no climatério com o uso de estrógenos ou estrogênio com progesterona vem acontecendo há alguns anos.Estudiosos buscaram saber qual o custo/benefício chegando a conclusão que poderia
ocorrer aumento do número de doenças ligadas ao coração, como também ser favorável a um risco maior de vir a desenvolver um câncer de mama, nas mulheres que fazem uso do TRH convencional. Com tais informações, muitas repensaram o uso do TRH por algo alternativo.
As mulheres estão cada dia mais voltadas com o cuidado de seu corpo como um todo, no climatério onde faz-se o real aumento da média de vida do sexo feminino.
É preocupante além do que já citamos que temos sérios problemas dermatológicos: como o envelhecimento da cútis, aparecimento de rugas, alteração na pigmentação cutânea e cabelos. As unhas se tornam quebradiças, frágil, a função imunológica diminui tornando a pele mais exposta a inflamações.
As alterações dermatológicas na menopausa são devido: aos fatores hormonais; aos genéticos( envelhecimento natural pela própria idade); aos ambientais(sol,frio,vento etc.) e ainda tornam-se agravantes ainda mais pela vida sedentária, pelo uso contínuo do tabaco, bebida alcoólica, alimentação inadequada, além das doenças cutâneas e sistêmicas como o diabetes ,hipotireoidismo.
Quanto ao aspecto psicológico na menopausa a irritabilidade, ansiedade, depressão acontecem com muita freqüência, isso porque a queda do nível de estrógeno no sistema sanguíneo determina a mudança do sistema neuroendócrino que regula a função cerebral que são:o humor e o comportamento. O importante é que agora estamos prontas para buscar ajuda e encontrar um modo de resolver.
A vida esta aí para ser vivida, vamos vivê-la, usufruir com qualidade de vida , utilizando tudo o que aprendemos de útil e positivo no decorrer dessa vida, que é a melhor escola, a escola da vida real. Vamos ser bela, feliz e realizada. Porque para cada fase existe sempre algo compensador.
Vamos sempre buscar um profissional da saúde, ao menor sintoma de desconforto.

Autora: Enfª Drª Maria Amélia da Costa Rech

Um comentário:

Rosa Maria disse...

Importantíssimas informações
sem a linguagem tecnica fica tudo mais claro para as mulheres nesse período .
Obrigada amiga pelo blogger
bjus querida