sábado, 17 de julho de 2010

O ser humano

O indivíduo necessita para viver de boas condições físicas, psíquicas e sociais. A água, oxigênio, alimentação ,repouso e atividade seriam algumas das necessidades físicas; quando falamos da psíquica não poderíamos deixar o reconhecimento, amor, respeito, produtividade, expressão e também a comunicação. Na referida social: são os amigos, o aprender a recreação,o participar e pertencer a grupos sociais. Para isso é preciso saber em que sociedade esta inserido,porque em umas vive-se mais em grupos; outras a individualidade prevalece; outras ainda a relação entre casais são igualitários, no entanto encontramos também as mais machistas ; na educação umas são rígidas outras mais maleáveis. As necessidades são estreitamente relacionadas quando amamentamos um bebe, ele, os tem todas ao mesmo tempo, ao sugar o seio da mãe terá alimento, vínculo mãe/filho, proteção, carinho,participa da conversa que existe entre ambos. A partir disso a criança vai desenvolvendo confiança em si e nos outros. Se, ao invés nessa fase não for satisfeita suas necessidades poderá ocorrer além de doenças físicas, hábitos de comportamento que dificultem a interação com outras pessoas. A mãe é a primeira pessoa com quem a criança aprende a interatuar, a partir daí terá seus padrões de comportamento, satisfação, necessidades e amigos. A criança amará da mesma forma como foi amada. Se crescer num local de hostilidade certamente será indiferente, tendo dificuldades em ter amigos,de casar-se. Até de enfrentar frustrações se estimulada nas tentativas do aprender e nos empecilhos que encontrar, com certeza seu potencial será bem desenvolvido. Quando muito repreendidos ou ridicularizados os fará ser um adulto fracassado. O desenvolvimento do homem é dinâmico, a soma das experiências vão determinar o modo que a pessoa pensa, sente e age. O padrão de comportamento, ou personalidade, são o resultado na sua maioria da influência com os pais e outras pessoas com quem conviveu. Se na infância não foi estimulado a ter amigos, brincar, a educação foi muito rigorosa, sua personalidade será rígida; mas se o contrário predominar a personalidade será flexível, e conseqüentemente mais solidário e compreensivo com os demais.Quando pensamos em autoridade ,sabemos que com uma boa base familiar, “a tiramos de letra ”porque essa é conquistada com carinho, amor, confiança e respeito,a sua força excede as diferenças sociais.o limite de tempo, a idade, e as hierarquias.O autoritarismo, bem ao contrário, é baseado no temor, na intimidação,na submissão.Não há respeito pela figura autoritária, apenas medo do castigo, da retalhação. Os pais para ter autoridade sob seu filho não necessita intimidá-lo, apenas encará-lo e ver em seus olhos o amor, a confiança. Esses terão autoridade sob seu filho. A punição, as pancadas são afeitos para o mal trato do que para um correto exercício de autoridade.

Autora: Enfª Drª Maria Amélia da Costa Rech

Um comentário:

Eduardo Dalla Costa disse...

Como sempre digo, tudo parte da família, do seio materno,literalmente, não que a mãe seja por si só responsável pela qualidade de vida adulta de quem hoje é uma criança. Toda criança com base sólida, terá sua vida sem abalos e se os tiver, será com certeza a nível tão ínfimo que causará senão apenas um pequeno transtorno diário.